TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA (OCT)
RETINA/ GLAUCOMA

A tomografia de coerência óptica (também chamada OCT) é um exame de imagem utilizado como método diagnóstico complementar em algumas doenças oftalmológicas. Ele produz imagens de corte seccional das estruturas oculares, com alta resolução e em três dimensões.

Durante o exame, é possível a observação das diferentes camadas de tecidos oculares. Podem ser visualizadas e estudadas a retina, o nervo óptico e a coroide (camada vascular abaixo da retina).

O exame, feito por meio da pupila, é rápido, indolor, não invasivo e sem contato do aparelho com o olho do paciente. Outras vantagens da OCT são a alta velocidade de escaneamento da área estudada que permite capturar imagens mesmo com a pupila pouco dilatada, além de dispensar a necessidade do uso de contraste.

Como ele é feito?

O paciente deve retirar a lente de contato, caso utilize, a fim de realizar a dilatação da pupila com o uso de colírios. O paciente é posicionado sentado em frente ao aparelho, com o rosto virado para ele. Não há contato direto com o olho do paciente.

Em seguida, o aparelho emite um feixe de luz com intensidade próxima ao infravermelho (não causa desconforto), que capta as imagens em corte das estruturas oculares.

O tempo para a realização de todo o exame nos dois olhos é de, aproximadamente, 15 minutos. O paciente deve ficar o mais tranquilo e imóvel possível durante sua realização, para que a obtenção de imagens seja excelente.

O exame de OCT não apresenta praticamente nenhum risco e o único efeito colateral é que o paciente ficará com a visão turva por algum tempo, devido à dilatação normal da pupila.

Quando ele é indicado?

Diante da possibilidade de avaliação detalhada, ele é utilizado, principalmente, para o diagnóstico e acompanhamento de doenças ou condições que causam alterações na retina, na coroide e no nervo óptico. Pode ser feito na detecção e análise de progressão das seguintes condições: degeneração de mácula; buraco de mácula; edema macular; glaucoma; retinopatia diabética; distrofias retinianas; síndrome de tração macular; membrana epirretiniana.

O exame não pode ser feito quando há opacidade significativa do meio, como no caso de catarata avançada, que impede a visualização e captação das imagens. Ele pode ser complementado com outros exames oftalmológicos.

A qualidade das imagens obtidas no exame de tomografia de coerência óptica (OCT) é de grande relevância para o diagnóstico e acompanhamento de algumas das principais doenças oculares. Nos aparelhos mais modernos, é possível obter imagens que assemelham-se ao nível de resolução do microscópio, ou seja, consegue-se fazer microscopia tecidual in vivo.

MONTAMOS NOSSA INFRAESTRUTURA COM TODO O CARINHO PARA ATENDERMOS DA MELHOR FORMA POSSIVEL NOSSO PACIENTE, DE MANEIRA HUMANIZADA, PROFISSIONAL E ÉTICA.

Montamos nossa infraestrutura com todo o carinho para atendermos da melhor forma possível nosso paciente, de maneira humanizada, profissional e ética.

saudecaixa
postalsaude
unimed
liv
red-med
ceming-saude
ipsm
premium-saude

© COPYRIGHT 2021 - CSO Hospital de Olhos - Todos os direitos reservados

Responsável Técnico: Dr. Fernando Borges Marquez de Andrade- CRM-MG: 53.880 / RQE: 43054

Desenvolvido por WTA3 Marketing Digital Médico em parceria com agencia-realiza7